Busca

Paulinho Rahs

O Poeta Solitário

Tag

poesia

O valor que as coisas têm

Havia um velho senhor lá na rua onde eu morava
que, cordial, dizia: – Buenas! – sempre que eu ali passava.
O velho era conhecido por muitos na região
por uma lenda que cercava seu nome e sua situação.

Notei que ele sempre se vestia de um jeito muito singelo:
no inverno um casaco surrado, no verão um simples chinelo.
A sua casa era antiga, uma cabana de madeira
e na varanda ele vivia lendo livros numa cadeira. Continuar lendo “O valor que as coisas têm”

Anúncios

Às vezes eu sou passado

Leia ao som de Hard Sun – Dinho Ouro Preto

Às vezes eu sou passado.
Vivo relembrando, buscando,
fico imóvel, parado
tentando reviver o que já se foi
e morrendo de medo que se apague da minha memória.

Estes pedaços da minha história
falam muito sobre quem sou.
falam ainda mais
sobre onde estou
e pouco
sobre onde eu queria estar.
Continuar lendo “Às vezes eu sou passado”

Liberte-se do passado!

Foi bom? Que bom!
Agora, deixa isso pra trás
você é mais do que capaz de construir mais coisas boas
encontrar novas pessoas
e fazer novas histórias
produzir outras memórias, pra sentir saudade lá na frente

Foi ruim? Fique contente
se você chegou até aqui,
é porque é mais forte que isso
firme agora um compromisso
de parar de lamber as feridas
pois enquanto isso a vida, só anda em uma direção Continuar lendo “Liberte-se do passado!”

Como a minha alma ficou leve

Este relato é simples e muito breve
vem do fundo do peito deste que vos escreve
eu já vivi de tudo, do bom e do ruim
do veloz e do sem fim
momentos que me levaram
a sentir até demais, de chegar a perder a paz
e ficar muito confuso

Eu entrei em parafuso
pânico, desespero
vi tudo passar ligeiro
bem em frente ao meu olhar
e sempre que eu quis voltar
a vida só foi pra frente
Continuar lendo “Como a minha alma ficou leve”

Recomeço

Este é meu recomeço
ao certo, não sei se mereço
de novo outra oportunidade
mas tenho tanta vontade
de me reconstruir
que agarro esta chance como tudo que é mais sagrado

Meus muitos erros passados
não me servem de orgulho
pra mim são apenas barulho
latejando na cabeça
e embora eu me entristeça com as coisas erradas que fiz
tudo que eu sempre quis é esquecer do passado Continuar lendo “Recomeço”

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑