Sabe quando você volta a ver uma pessoa que foi a sua paixão depois de muito tempo?
Foi o que aconteceu comigo hoje pela manhã.

Eu vinha voltando do mercado quando, de dentro do carro, vi ela caminhando na mesma rua que morava naquela época. Notei que seu cabelo está diferente – acho que aquele corte está na moda entre as meninas. Reparei também que o seu olhar seguia hipnotizante – acho que aquele olhar nunca vai sair de moda entre os meninos.

Digo isso por que metade dos caras da minha classe eram apaixonados por ela. Ela sempre teve esse efeito: ser o centro das atenções em qualquer lugar que passasse. Na escola, na rua, na padaria. Mas eu sei que isso a incomodava, era um fardo para ela, na bem da verdade.

Na real ela achava um saco todo mundo ser parado na sua beleza quando sabia que poderia muito bem se destacar pela sua mente brilhante. Sim, ela sempre foi inteligente. E quando as pessoas a aborreciam elogiando-a somente por sua beleza, se fechava.

Ninguém entendeu a essência.
Mas eu sempre entendi. Eu me apaixonei por ela. Claro, também por seu olhar, a franjinha que usava no cabelo naquela época (gente, isso faz uns sete, oito anos!), suas camisetas de rock n roll e seu carisma. Começou aí. Só que eu sempre vi a pessoa por baixo de tudo que encantava por fora. A sociedade em geral é apegada no que é superficial. Ela sabia disso e detestava. Eu sabia que ela sabia e por essa razão a amava ainda mais.

Sabe como a nossa história acabou?

Acabou que eu devo ter trocado três palavras com ela no ensino médio inteiro. Uma noite num barzinho e no mais era só:

– Oi, tudo bem?

Ela nem sonha que eu fui apaixonado por ela. O que dirá que sou até hoje.
E por que eu não tentei me aproximar dela? Não consegui.

Sabe quando você fala pra um artista “Oi, sou seu fã!” e logo depois a ficha cai que você é só mais um, todo mundo diz isso pra ele?

A mesma coisa com ela. Eu sou só um cara normal. Ela é a menina mais linda que eu já vi. Todo cara que eu conheço se apaixona por ela.
Mas de uma coisa eu tenho certeza: ninguém se ligou de amar a essência.

Beleza todo mundo vê. Mas quem vê a essência?

Quem sabe eu teria chance com ela. Que pena! Perdi para a timidez.

Paulinho Rahs