Você também tem medo?
Dessa tristeza que vem de repente
que não importa se é tarde ou cedo,
que arrebenta com a alma da gente…

Você sente isso também?
Essa sensação de vazio
que vem e nos faz de refém
e deixa no coração um frio…

Às vezes acho que só eu sinto
fico perdido, num labirinto
de pensamentos estranhos.

Mas se você também sente,
me fala, pois eu sei que a gente
tem feridas do mesmo tamanho.

Cicatrizes de depressão,
machucados de ansiedade,
melancolias de estimação,
tristezas que doem de verdade.

Saber que não estou só
ao menos me consola.
Como dizia a minha avó:
tristeza é que nem jogo de bola.

Tem dias que seu time ganha
mas é russa essa montanha,
e logo você vai perder.

Portanto, não tem jeito.
Se você tem um coração batendo no peito,
não adianta tentar se esconder.

A tristeza vai te pegar.
Mas quando ela chegar
é melhor a abraçar do que correr.

Abrace a sua tristeza,
faça essa gentileza
não precisa se assustar.

Abrace a sua tristeza,
pois quanto mais rápido você a entender,
mais rápido ela vai passar.

Paulinho Rahs