Às vezes você não tem segunda chance.
A vida não espera você decidir.
É como aquela história do cavalo encilhado:
ou você sobe nele ou ele vai seguir.

A oportunidade é um trem desgovernado:
não adianta esperar na estação.
Você que precisa dar um jeito de embarcar.
Ela não para pra te esperar não.

Por isso, primeiro decida o que você quer.
Depois tenha bem claro tudo o que você não quiser.
Aí, se atira de cabeça na sua jornada.

Infelizmente, tudo não dá pra ter.
É preciso aprender também a perder.
Pois quem só sabe ganhar, acaba sem nada.

A vida é sobre isso:
equilíbrio, estar por cima e por baixo.
Como uma brincadeira de gangorra
e não adianta ficar cabisbaixo.

Não sabe brincar? Não desce pro play.
Ou aprende a regra logo ou fica pra trás.
Se você ficar com medo de fazer
pode saber: tem alguém que vai lá e faz.

Eu aprendi isso enquanto perdia tempo
querendo fazer tudo ser do meu jeito.
Perfeccionismo é uma pedra no sapato.
Afinal: feito é melhor que perfeito.

Tem gente que vai discordar
e meus erros vai apontar
pra dizer que essa filosofia é de quem faz pior.

Mas eu rebato dizendo:
foi justamente errando e fazendo
que aprendi a fazer ainda melhor.

Sobre erros e fracassos:
deles aprendi a gostar.
Por que só não fracassa e nem erra
quem nunca sai pra tentar.

Se você colocar a cara a tapa
com certeza alguém vai bater.
Mas é melhor apanhar da vida
do que simplesmente se esconder.

É mais fácil ficar sentado
e o dedo ficar apontando.
Mas eu te pergunto: quem chega mais longe?
Quem julga ou quem tá tentando?

Quem é você nisso tudo?
Quem é você pra dizer
quem está certo ou errado,
quem vai ganhar ou perder?

Eu já derramei muita lágrima
por ser alvo de julgamento.
Hoje eu vejo que essas coisas tem
o tamanho que se dá no momento.

Por isso não dê poder
ao que os outros vão dizer:
empodere o seu caminho.

Pode confiar em mim:
Cuida só do seu jardim
e não da grama do vizinho.

Vou te dizer uma coisa:
e aqui fala alguém que errou pra caramba.
Dá o salto, mergulha mesmo.
Mesmo se a perna estiver bamba.

Por que na real
é só errando que se aprende.
E é só no medo do julgamento
que a gente sempre se prende.

Dane-se o mundo, azar dos outros.
Eles que pensem o que quiserem a seu respeito.
Sabe por que? É que você fazendo ou não o que quer,
eles vão falar de qualquer jeito.

A gente dá importância demais
ao que os outros podem estar pensando.
Mas vou te contar um segredo:
na maioria das vezes eles não tão nem olhando.

Você não é tão importante
quanto pensa que é.
Você também julga todo mundo
numa conversa qualquer.

Então: não tenha medo.
Lembra que ainda é cedo
e muito dá pra realizar.

Só que o tempo segue passando.
E se você seguir esperando
logo, logo não vai mais dar.

Paulinho Rahs