Busca

Paulinho Rahs

O Poeta Solitário

Tag

vida

Como a minha alma ficou leve

Este relato é simples e muito breve
vem do fundo do peito deste que vos escreve
eu já vivi de tudo, do bom e do ruim
do veloz e do sem fim
momentos que me levaram
a sentir até demais, de chegar a perder a paz
e ficar muito confuso

Eu entrei em parafuso
pânico, desespero
vi tudo passar ligeiro
bem em frente ao meu olhar
e sempre que eu quis voltar
a vida só foi pra frente
Continuar lendo “Como a minha alma ficou leve”

Anúncios

Recomeço

Este é meu recomeço
ao certo, não sei se mereço
de novo outra oportunidade
mas tenho tanta vontade
de me reconstruir
que agarro esta chance como tudo que é mais sagrado

Meus muitos erros passados
não me servem de orgulho
pra mim são apenas barulho
latejando na cabeça
e embora eu me entristeça com as coisas erradas que fiz
tudo que eu sempre quis é esquecer do passado Continuar lendo “Recomeço”

A minha hora chegou

Leia ao som de Once And For All

A minha hora chegou
e eu sei que não tem mais volta
não preciso mais escolta
ou bicicleta com rodinha
não existe mais o medo que antes eu sempre tinha
pois eu sei mais do que nunca para onde é que eu vou Continuar lendo “A minha hora chegou”

Você gostaria de ser outra pessoa?

Leia ao som de Vegas Lights

Vamo lá. Se você pudesse ser outra pessoa, como você seria?
Não tô falando de ser um artista milionário ou um cantor famoso.
Não.
Tô falando de ser uma outra versão sua. A melhor possível. O que você mudaria? A cor do cabelo ou quem sabe o corpo? Faria uma porção de tatuagens ou escolheria outra profissão? Quantos traços de personalidade poderiam ser diferentes se a gente tivesse tomado outros caminhos e feito outras escolhas. Por que será que parece sempre que uma vida diferente seria melhor? Continuar lendo “Você gostaria de ser outra pessoa?”

Ninguém tem a vida tão perfeita quanto parece

Leia ao som de Same Size Feet

Na boa, a gente tá se perdendo. É sério. Isso me preocupa muito mais do que eu queria, pois é estúpido demais pensar que estamos ficando a cada dia mais tristes, depressivos, ansiosos e inquietos com ferramentas que deveriam tornar a nossa vida um mar de rosas.
É rede social demais para pouca firmeza psicológica.
É confusão mental demais para pouca verdade nas nossas auto-críticas. Continuar lendo “Ninguém tem a vida tão perfeita quanto parece”

Você foi a minha escolha certa

Leia ao som de Speed Of Sound – Coldplay

Por muitas vezes perdi o sono perguntando a mim mesmo se eu sabia qual caminho havia tomado para minha existência.

Eu não sabia.

Viver, para mim, sempre foi uma forma inconsequente de brincar com fogo. Eu nunca fui uma criança disciplinada, nem um adolescente comportado ou um adulto cuidadoso. Eu não planejei a minha vida e deixei as portas abertas para qualquer coisa que viesse pela frente.

Muita coisa veio. Vivi de tudo um pouco, um pouco demais de tudo. Cometer excessos sempre foi a minha especialidade, afinal. E agora, com um pouquinho a mais de maturidade e juízo na cabeça, finalmente me dei por conta do tamanho da minha sorte. Continuar lendo “Você foi a minha escolha certa”

Finja que você pode fazer tudo que quiser

Leia ao som de Time To Pretend

É agora ou nunca.
Caramba, mas é sempre agora ou nunca. Eu não aguento mais essa saudade do passado. Todos os dias eu sinto falta de algo da escola, dos amigos que já partiram, dos amores que nunca mais voltarão ou de quem eu já fui. É um círculo vicioso, uma eterna vontade de voltar que não acaba nunca. Sempre há algo que parece que era mais fácil ou melhor há pouco tempo atrás. Talvez seja mesmo verdade que crescer e envelhecer é uma droga, mas disso eu sempre soube. Dentre todos os meus desejos mais profundos, ser jovem para sempre é o mais forte de todos.  Continuar lendo “Finja que você pode fazer tudo que quiser”

Sobre o tempo, a vida e a juventude

Cada vez mais a gente tem falado sobre como o tempo está passando. Foi ontem no bar, eu e minha namorada. Foi semana passada na casa do Chico, quando a galera da turma da escola se encontrou. Foi no Natal com a minha família, vendo as crianças que cresceram ainda mais desde o ano passado. O maluco disso tudo é que até bem pouco tempo atrás, tenho a impressão de que a gente não falava tanto assim sobre o tempo. Ou pelo menos se falavam, era eu quem não dava bola. Pois agora cada vez que levantam o tópico “tempo” nas conversas, algo me puxa pra dentro do assunto. Sinto que as coisas se remexem dentro de mim, fica inevitável pensar que a minha concepção de vida já não é a mesma coisa que era aos dezesseis. Engraçado. Na minha cabeça foi bem quando o tempo parou. Continuar lendo “Sobre o tempo, a vida e a juventude”

Eu gosto de ser odiado

Primeiro de tudo: para ler estas linhas você precisa compreendê-las. Provavelmente a gente sequer se conheça ou talvez sejamos amigos há anos. De um jeito ou de outro saiba que eu tenho passado por coisas que você não faz a menor ideia. Essa sentença faz sentido pra ti? Pois deveria: isso é algo que todos nós temos em comum, o fato de travar diariamente batalhas pessoais que ninguém sabe nada a respeito. Acontece que a maioria das pessoas ignora isso ou pior: vê em diminuir os outros uma forma de reduzir um pouco a própria frustração, muitas vezes – pior ainda – inconscientemente. Continuar lendo “Eu gosto de ser odiado”

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑