Eu venho de um lugar escuro.
É confuso explicar, assim.
Mas faz tempo que faz frio dentro de mim.
Tem dias que é difícil enxergar um futuro.
Às vezes nem sei direito ao certo o que é que eu procuro.

Eu quero mais, mas por onde começar?
Eu queria conseguir explicar,
pra ver se encontro ajuda.
Toda hora a minha cabeça muda
e eu não sei como fazer pra me encontrar.

Eu venho buscando a felicidade.
Mas ela não parece estar me procurando.
E quanto mais eu sigo tentando,
mais parece que não é de verdade.
Meu sorriso é artificial e totalmente sem liberdade.

Dá a impressão de que só forçando eu consigo,
não sei o que acontece comigo,
tento esboçar uma frágil meia risada
e dentro de mim não sinto nada,
é como se eu fosse o meu pior inimigo.

Eu venho assim, sem rumo.
Fraco, confuso, cansado.
Passando muito tempo parado
como o cigarro que eu consumo:
queimando devagar. Esse é o meu resumo.

E perdido nessa fumaça
de confusão que agora me abraça,
pergunto aqui a você:
O que é que eu posso fazer
pra vida voltar a ter graça?

Paulinho Rahs