Às vezes me pego imaginando,

me vejo aqui fantasiando como seria se um dia a gente voltasse a se encontrar.

Será que ainda me faltaria o ar ao te ver? Tua barba por fazer, e aquele sorriso de canto de quem não sabe perder.

Será que te perdi? Eu sempre paralisei por você e teus olhos que me dizem tantas verdades,

quantas memórias, quantas saudades caberiam nesse olhar… no nosso olhar

Só me resta imaginar. Você não vai voltar.

Dóris Laroque & Paulinho Rahs