Afinal, você quer ou não quer?
Olha, preciso que você decida.
Pois eu não vou passar a minha vida
esperando a graça decidir.
Se vai comigo ou vai ficar aqui
se quer aventura ou chatice,
se vai passar a velhice
pensando em como seria
ter tentado viver um dia
com intensidade de verdade.

Vai viver uma vida pra ter saudade
ou somente amargura?
Uma pálida sanidade
ou uma doce loucura?
A minha decisão eu tomei.
Acho que ficou bem clara.
Dá pra ver na minha cara
que eu optei por ser louco.
Queria mesmo que você tivesse um pouco
disso correndo nas suas veias.

Mas seu negócio tá mais pra ficar
esperando a hora da ceia
pra tomar um cházinho com mel
enquanto eu faço barulho
em outro nível de decibel.

Tudo bem, por mim se for isso.
Adoraria te lançar um feitiço
mas sei que não é possível.
Seria, sim, incrível.
Mas afinal, você quer ou não quer?

Paulinho Rahs