Leia ao som de Black Sun – Death Cab For Cutie

Perdido em pensamentos estranhos
perguntas de vários tamanhos
assombraram a minha mente.
Eis que então, de repente, uma se sobressaiu:
e se eu pudesse reescrever a nossa história?
Escreveria um conto de glória ou de obscuridade?
Escreveria sobre estar junto ou sobre morrer de saudade?
Ficou difícil de responder se, afinal, eu ia preferir
relembrar ou esquecer.

Se eu pudesse reescrever a nossa história,
pode ser que mudaria apenas o final.
Pois foi ali que todo o mal se instalou
no que chamávamos de “nós”.
Foi ali que uma voz ressoou em nossos ouvidos,
que os corações, outrora tão atentos,
se tornaram distraídos.

Ou quem sabe,
se eu pudesse reescrever a nossa história,
mudaria então o meio.
Quando uma onda de sombra veio
e descoloriu o nosso céu.
Quando descobrimos que o amor
às vezes é um tanto cruel.

Ora, pensando melhor,
o certo seria mudar o início.
E aí sim, tirar de vez esse vício
do meu sistema imunológico.
Pode ser psicológico, mas ainda sinto a sua falta.
Então para ter alta de vez desse hospital
Se eu pudesse reescrever a nossa história
acabaria com todo o mal:
te apagaria de vez da memória.

Paulinho Rahs