Onde me encontrar você sabe

Naquele lugar os outros costumam ir

Quando estou lá? Ninguém sabe…

A propósito: eu costumo mentir


Onde o sol se esconde durante a noite

Vendemos conforto, trégua e ilusão

Desejos que envergonham tomam partido

Desculpas aqui garantem o seu perdão

 

Onde a verdade é absoluta

Compraram sua fé por esperança

Roubaram o seu amor que era mais puro

Esqueceram que eu admiro a pura vingança

 

Se toda noite antes de dormir lembro teu perfume

Teus lábios descontrolavam os meus planos

Se antes daqui e depois estaremos juntos

Por que por malditas mentiras nos desencontramos?

 
Jamais se enfeitice com olhos que vão mentir

Evite sorrisos que podem lhe apaixonar

E nunca se entregue como eu me entreguei a ela;

Pois hoje estou preso e a indiferença vai me matar

 

Paulinho Rahs

Anúncios