boa, se você escolheu não me amar agora,
você não pode escolher me amar depois.
Eu não sou nenhum plano de contingência
pra se der errado o número um, você saber que tem o número dois.
Na boa, tá tudo certo
se você não me quiser por perto
da maneira que eu esperava.
Só não volta daqui um tempo
me dizendo o quanto você gostava.

Na boa, tô falando sério.
Comigo não tem mistério se você não me quiser como eu te quis.
Mas não volta pra futricar na ferida
quando ela já tiver virado uma cicatriz.

Que tal nós seguirmos em frente
mantemos a amizade, os erros a gente perdoa.
Sem brincar mais com o coração.
Cada um na sua, na boa.

Paulinho Rahs