Dia cinza, sem motivo
Nem razão pra clarear
Frio lá fora e aqui dentro
Nada pode me ajudar

Mesma dança, sem compasso
Paredes pra me sufocar
Uma estrela no espaço
Vai cair no meu andar

 

Sem as luzes, sem perigo
Sem razão pra sair cedo
Grades negras na janela
É só parte do enredo

Tempos longos e difíceis
Consumidos nesse medo
E no final, tanto faz
Não existe mais segredo

Os nossos passos estão se cruzando
Está escrito, não sabemos quando
A hora certa vai chegar

Procurando a explicação
Desta causa e seu efeito
Descobrindo a sensação
Dos nossos mesmos defeitos

 

Paulinho Rahs

Anúncios