Sonhei contigo essa noite, deu saudade do que a gente não viveu.
Quando acordei me doeu
a alma e o coração.
Doeu por que o tempo passou
e a vida jamais parou
pra gente viver essa paixão.

Eu sei que existia algo entre a gente.
Eu sei por que olhar não mente
e o seu nunca me enganou.
Acredito que era pra ter acontecido,
me repete uma voz no ouvido
desde que a nossa história acabou.

Acabou, assim: sem mais nem menos.
Sem eu ter ao menos
uma boa conclusão.
Não sei nem como podia ter sido
se nós dois tivéssemos ido
pro lado da emoção.

Me resta agora pensar,
uma noite ou outra sonhar
e a coisa fica assim.
Sem um pingo de esperança
me conformo com a lembrança
do que acabou sem nem ter fim.

Paulinho Rahs