Vamos lá, começar de novo.

Que eu sou capaz de recomeçar eu já sei.
Tô querendo é provar pra mim mesmo
que sou capaz de continuar.
Que eu sou capaz de ir até o final,
descobrir o que rola depois de amanhã,
parar de ver o hoje como uma barreira
e mesmo que essa vez seja a primeira,
quero poder dizer que o que me propus a fazer, terminei.

Antes de julgar alguém, pense no último erro que cometeu.
Pense se você pudesse voltar atrás, será que o cometeria?
Será que você condenaria se visse alguém fazendo aquilo?
Pode ficar tranquilo. Pra todo mundo é igual.
O que vale é rever e repensar.
O que vale é se enxergar e ver que na verdade
um pouco mais de humildade
sempre vai te fazer bem.

Eu quero é ir mais além.
Entender de uma vez
as coisas que a gente nunca entende.
Aquilo que ainda nos surpreende
mesmo sendo normal.
Que vamos errar amanhã de novo
que somos apenas parte do povo,
que ninguém é mais que ninguém.

Mais um dia pela frente
mais uma chance de fazer diferente.
Eu ando meio cansado de repetir tudo;
levantar, cair, caminhar e cair mais uma vez.
Seguir esperando que talvez
a minha hora vai chegar,
a minha hora de brilhar,
aquela coisa que todos queremos.
Mas sucesso não é o que vemos,
é tudo que é feito no bastidor.
As pequenas coisas definem as grandes
e é justamente nas pequenas pedras
que ando tropeçando.

Mas eu sigo caminhando.
Cabeça erguida, olhar no futuro.
Mesmo quando for escuro
o negócio é não parar.
Cada dia um passo a mais,
um degrau subido na escada.
Quando se olha a caminhada,
um passo parece nada.
Mas mil passos nessa estrada
vão te levar muito longe.

E essa é a lição de hoje.
Saber que cada dia conta.
Saber que ficar parado desconta
no seu pagamento final.
Entender que errar é normal
e que cada passo parece pequeno.
Mas vale a pena seguir sereno
e não desistir ou fazer cena,
pois após mil passos pequenos
tudo vai valer a pena.

 

Paulinho Rahs