Parei pra pensar um pouco
em tudo que tenho feito
me deu uma dor no peito, era alta madrugada
não consegui encontrar nada,
que explique eu desistir de tantos sonhos
me deu um ardor medonho e não consegui dormir

Levantei e sai por aí
pra tentar clarear a ideia
nessas horas sem plateia, quando se encontra a solidão
se tenta fazer oração
se tenta encontrar um meio
mas descobri que já estou cheio de tentar recomeçar

Preciso é mesmo encontrar
um caminho e o seguir
sem no meio desistir, fazer as coisas até o fim
tem sido muito ruim
parar tudo na metade
e viver sempre com saudade de tudo que já passou

Hoje nem sei quem eu sou
só sei que queria ser mais
não imaginei jamais que teria tantas falhas
não quero ser um canalha
sou muito melhor que isso
mas ando meio submisso à minha própria fraqueza

O ego não tem beleza
preciso reaprender
se eu ainda quiser viver todo meu potencial
mas do carnaval ao natal
é sempre a mesma ladaia
Tô sempre embaixo da saia da mãe na minha consciência

Baseio a minha existência no
“Deixa isso pra depois”
Parece que eu sou dois, um bom e um meio mau
Um que constrói o degrau
e sonha em sempre subir
E um que, por medo de cair, desiste sem nem tentar

Hora de se ligar
pois o tempo está passando
cada dia acordando é um dia a menos lá na frente
então pra fazer diferente,
a hora é sempre agora
pois quanto mais a gente demora
menos vai poder realizar

Paulinho Rahs

Anúncios