Busca

Paulinho Rahs

O Poeta Solitário

mês

março 2017

Para me acordar

Meus olhos ardem, minha mente parece com dificuldades de esvaziar. Cai a chuva por aqui na selva de pedra com uma delicadeza singular. As luzes dos outdoors atraem minha atenção que logo se dispersa por um vibrar do celular. Continuar lendo “Para me acordar”

Anúncios

A cãibra da minha consciência

Acordei pela manhã e me levantei para mais um dia. Novas vinte e quatro horas me foram concedidas para buscar todos os meus sonhos. Levantei, com as minhas duas pernas em perfeito funcionamento; me dirigi até a cozinha da casa da minha namorada e comecei a preparar um café da manhã, com minhas duas mãos em totais condições. Equilibrei uma xícara com café, outra com iogurte, umas bolachas e uma torrada nos meus braços, respondendo a qualquer estímulo cerebral que eu lhes enviava. Sentei-me na cadeira e apoiei meu celular na mesa.  Continuar lendo “A cãibra da minha consciência”

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑