Busca

Paulinho Rahs

O Poeta Solitário

mês

novembro 2016

O nosso irmão caçula…

Quando eu acordei hoje pela manhã, não consegui segurar as lágrimas. E tenho certeza que foi assim pra todo mundo. A Chapecoense é, pra todos que amam futebol, uma história linda de se acompanhar. Não há quem não simpatize com a Chape. Da Série D à final da Copa Sul Americana em 7 anos. Coisa de videogame. Coisa de herói, de paixão, devoção e união. Continuar lendo “O nosso irmão caçula…”

Anúncios

Ao meu velho amigo

Ontem eu briguei com um grande amigo meu. Ele falhou feio comigo e eu disse um monte de coisas pra ele. Esse amigo é um dos caras que me fizeram ser o apaixonado que sou pelo Grêmio e eu prometi aos quatro ventos que ia dar um gelo de algum tempo nele. Minha namorada me disse:
– Mas tu lembra que é amanhã a final né? Continuar lendo “Ao meu velho amigo”

Vou me dirigir

Os mesmos resultados já não me satisfazem.

O mesmo rosto no espelho já não me identifica.

Os mesmos erros já não me representam.

Mais do mesmo já não diz quem sou. Continuar lendo “Vou me dirigir”

Noite especial

Depois de tanto tempo tentando, insistindo, voltando.
Depois de tantas bebedeiras porque eu ia te ver, porque eu estava feliz por ter te visto ou triste por ter sido ferido por minhas expectativas. Depois de tanta história de idas e vindas.
Depois de anos batendo na trave, querendo ser feliz contigo, esperando a tão sonhada conquista que fui incapaz de possuir mesmo acreditando ter mais merecimento que qualquer um outro que vi por aí com o prêmio na mão…

Continuar lendo “Noite especial”

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑