Busca

Paulinho Rahs

O Poeta Solitário

mês

julho 2016

Sonho ruim

Primeiro foi a angústia. Perdido na madrugada sentindo-me só, vendo as paredes rirem da minha cara, fechando os olhos pra tentar me esconder, no cruel dilema de não saber se é pior dormir ou levantar. O mergulho, a queda. De volta ao mundo astral, alguma coisa está errada. Como é possível ainda esse encontro? Continuar lendo “Sonho ruim”

Apesar de tudo

“Apesar de tudo” foi a sábia expressão que o velho ensinou para o menino. O pequeno tinha absolutamente todas as condições para construir sua felicidade, mas ninguém lhe contou que felicidade precisa ser construída. Achava, o menino, que felicidade era sinônimo de alegria; algo que chega assim, de repente, e nos invade. Continuar lendo “Apesar de tudo”

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑